Algumas histórias de reencarnação para entender o espiritismo

Tempo de leitura: 11 minutos

Para onde vamos depois da morte? Por que nos esforçamos em fazer o bem, se, em alguns anos, tudo acaba quando nossa vida chega ao fim? Existe vida após o desencarne? Se existe, continuamos a ser nós mesmos sem o nosso corpo? Essas são apenas algumas das diversas dúvidas que chegam até nós em várias etapas de nossa vida terrena. Entender a reencarnação é uma maneira de responder a esses questionamentos através da visão espírita. E é isso o que faremos nesse artigo. Além de nos debruçarmos sobre algumas histórias de reencarnação para entender o espiritismo.

Se você é espírita ou convive com alguém que se dedica a estudar e a praticar a Doutrina, provavelmente já ouviu os termos “desencarne” ou “passagem” para fazer referência à morte. Esses termos dão ideia de continuação; de uma etapa natural; de algo momentâneo. Segundo os ensinamentos trazidos pelos espíritos, a morte é exatamente isso. Uma etapa, um portal pelo qual espíritos encarnados deixam o plano material para regressar ao verdadeiro lar: o plano espiritual.

Falar sobre reencarnação é, portanto, fundamental para entender a Doutrina e a Codificação Espírita. Há uma vasta teoria sobre o assunto, presentes nas obras deixadas por Allan Kardec, o fundador do espiritismo, e por outros médiuns, como Chico Xavier e Bezerra de Menezes. No artigo de hoje, além de apresentarmos um pouco desse assunto pelo viés teórico, traremos algumas histórias de reencarnação para entender o espiritismo.

Saber Mais

O que é reencarnação?

A reencarnação é, sem dúvidas, um dos assuntos que mais despertam o interesse de todos nós que estudamos a Doutrina Espírita e os ensinamentos trazidos através dos guias espirituais. Muitas vezes, irmãos de ideal chegaram até à Doutrina ou às Casas Espíritas na tentativa de responder questionamentos sobre o tema da reencarnação, seja por curiosidade, para tentar amenizar a dor pelo desencarne de um ser querido, ou mesmo para entender a própria trajetória espiritual.

O que é reencarnação?

Quando falamos em reencarnação, estamos nos referindo a uma palavra composta pelos termos “encarnação” e “re”. “Re” siginifica continuidade, algo que se repete. “Encarnação”, por sua vez, quer dizer, em suma, “fazer-se carne”. No espiritismo, quando falamos em reencarnação, falamos sobre uma etapa na trajetória dos espíritos: materializar-se na Terra para cumprir uma missão, passar por provas e expiações e, assim, seguir evoluindo enquanto ser eterno.

Antes de mostrarmos algumas histórias de reencarnação para entender o espiritismo, vamos contar um pouco do que a Codificação Espírita nos ensinou sobre o assunto. Lembrando que a Codificação Espírita é composta por cinco obras essenciais: O Livros dos Espíritos, O Livro dos Médiuns, A Gênese, O Céu e o Inferno e O Evangelho Segundo o Espiritismo.

Reencarnação na visão espírita

Muitos irmãos de ideal acreditam que a ideia de reencarnação surgiu com o espiritismo. Na verdade, há muitas outras crenças e religiões que reconhecem a reencarnação como verdade. O Espiritismo, que é uma doutrina que une, filosofia, ciência e religião para estudar e explicar a natureza e o destino dos espíritos, aborda com assunto com mais clareza.

No Livro dos Espíritos, parte da codificação trazida com o intuito de auxiliar a todos nós que estamos encarnados na Terra, a reencarnação é definida como uma ferramenta necessária a todos os espíritos em evolução. “Segundo nos disseram os Espíritos, a alma que não alcançou a perfeição na vida corpórea acaba de se depurar, suportando a prova a de uma nova existência. É sempre necessário passar por várias existências corporais” (Livro dos Espíritos, cap. IV).

Reencarnação na visão espírita

Pela visão espírita, a reencarnação é um estágio tão natural quanto nascer ou morrer: faz parte de nossa trajetória como espíritos. A cada existência física, suportamos provações e expiações, de modo que, a cada vida e a cada corpo, crescemos enquanto espírito. De acordo com os ensinamentos trazidos por Kardec, um espírito, quando encarnado, pode evoluir (o que é o mais natural e esperado) ou permanecer no mesmo nível de evolução, jamais voltar a um nível inferior. Em A Gênese, os espíritos esclarecem, pois, que a reencarnação não é um castigo ou uma punição. Mas algo inerente a todos nós.

“A cada existência, o espírito dá um passo no caminho do progresso. Quando se despejou de todas as impurezas, ele não tem mais necessidade das provas da vida corporal”. Por esse pensamento, é através de várias vidas sucessivas que o espírito se torna puro. “Em sua evolução natural, depois de passar por sua última encarnação, o espírito se transforma em um espírito bem-aventurado, puro” (O Livros dos Espíritos, cap. IV).

Algumas histórias de reencarnação para entender o espiritismo

Existem muitas histórias de reencarnação conhecidas e reconhecidas pelos espíritas. No Brasil, Chico Xavier foi tema dos estudos de um dos seus aprendizes, o também médium Arnaldo Rocha, que dedicou-se a estudar as reencarnações de Chico Xavier. Pelos estudos e orientações dos guias, Arnaldo Rocha descobriu que Chico já havia vivido diversas encarnações, até nascer no interior de Minas Gerais, passando por lugares como Egito, França, Espanha; sendo homem e, algumas vezes, mulher.

Algumas histórias de reencarnação para entender o espiritismo

Henri Sausse, contemporâneo a Allan Kardec, estudou as várias vidas desse cientista, o grande fundador do espiritismo. No livro “As várias vidas de Kardec”, narra algumas das muitíssimas encarnações desse ícone da Doutrina.

Divaldo Franco, médium baiano, também retrata a reencarnação em suas obras e palestras, falando, inclusive, sobre suas próprias encarnações passadas. É comum, em entrevistas e palestras, Divaldo contar a história de quando esteve em Paris pela primeira vez. Lá, ele caminhou sozinho e acabou chegando perto do que ele acredita ter sido o cenário de suas vidas anteriores. Essas são algumas histórias de reencarnação para entender o espiritismo.

Casos famosos de reencarnação

Como já dissemos, o tema reencarnação é bastante chamativo. Além de aparecer em obras famosíssimas de ficção, como filmes, novelas e livros, existem alguns casos de possíveis reencarnações que ganharam fama e foram noticiados por telejornais e jornais de todo o mundo, inclusive no Brasil e são algumas histórias de reencarnação para entender o espiritismo.

Embora a Confederação Espírita Brasileira não tenha ainda se pronunciado especificamente sobre esses casos, pode ser útil conhecê-los e percebermos que o tema, assim como outras bases da Doutrina, tem se popularizado e ganhado espaço no mundo contemporâneo.

Casos famosos de reencarnação Edward Austrian.

Edward Austrian. Essa história aconteceu nos Estados Unidos. Quando ainda era criança, por volta dos cinco anos, esse garoto queixava-se de dores na garganta, dizendo que o “tiro estava doendo”. Edward foi tratado como se tivesse dores de gargante comuns e, segundo os relatos, teve suas amigdalas extraídas. No entanto, a dor só passou quando seus familiares pararam para ouvir a história e mostraram acreditar que as dores eram resultado de um ferimento de guerra de vidas passadas.

Casos famosos de reencarnação Romy Crees

Romy Crees. Essa menina também era criança quando contava a história de que havia desencarnado vítima de um acidente de moto. Junto com um homem chamado William. Ela descrevia a casa em que acreditava ter vivido e a descrição era tão perfeita que os pais da menina encontraram a casa e levaram a filha até lá. Dessa forma, ela pôde seguir adiante, sendo Romy.

Casos famosos de reencarnação Gus Ortega

Gus Ortega. Essa caso, se verdadeiro, é um exemplo que que as pessoas costumam voltar e conviver com os seus familiares por mais de uma encarnação. Esse menino afirmava que havia sido o seu avô, que morrera um ano antes de seu nascimento. Gus contou isso ao seu pai e, quando viu fotos de família em que estava o avô, disse: “esse sou eu!”.

Se reencarnação é algo real, por que não nos lembramos de nossas vidas passadas?

Para entender o porquê de não nos lembrarmos de nossas vidas passadas, é preciso falar sobre a chamada Lei do Esquecimento. Segundo essa lei, não nos lembramos de nossas existências anteriores porque isso não é necessário para a nossa jornada atual e, de certa forma, seria prejudicial conhecermos todo o nosso passado de vidas anteriores. Ou o passado daqueles que nos cercam.

Por exemplo: é muito comum que espíritos que já estiveram em conflito sejam unidos na mesma família em uma nova encarnação. Nesses casos, a Lei do Esquecimento é fundamental. Quando uma mãe ou um pai veem seu filho pela primeira vez, eles têm a capacidade que amar aquele ser infinitamente, sem conhecer o seu passado ou os seus vícios como espírito. E isso é perfeito para a evolução e para o perdão: as mágoas de outras vidas serão superadas nessa vida atual através do amor. E não pela dor.

Desconhecer nosso passado de outras vidas no momento em que encarnamos é algo essencial. Em outras palavras, é a Lei do Esquecimento. Isso permite que uma nova encarnação seja a oportunidade que todos nós temos de começar um novo ciclo. Obviamente, temos ainda que arcar com erros de outras existências. Mas o fato de desconhecermos esses erros ou os erros de nossos semelhantes faz com que o caminho seja mais fácil e menos doloroso.

Sempre que bater uma dúvida sobre o motivo pelo qual as coisas são como são, é preciso confiar na sabedoria dos espíritos mais evoluídos. Assim como na Lei Divina. Então fica fácil percebermos que temos as condições necessárias para progredir sempre. É preciso termos isso em mente quando vemos algumas histórias de reencarnação para entender o espiritismo.

 O que acontece quando morremos?

Agora que já falamos sobre reencarnação e vimos algumas histórias de reencarnação para entender o espiritismo, é o momento ideal para falarmos sobre uma inquietação muito comum. O momento do desencarne. O que acontece quando morremos? Ou, nas palavras da Doutrina, o que acontece quando desencarnamos?

A pergunta pode ser complexa, é verdade. Mas a resposta é simples: quando desencarnamos, voltamos para casa. Na visão espírita, os espíritos – ou seja, nós – habitam o plano espiritual. Por vezes, encarnam na Terra, que é um espaço para seres ainda imperfeitos; o cenário para provas; espiações e missões de todos os tipos.

No momento do desencarne, geralmente os espíritos são assistidos por aqueles com quem tem afinidade; que já haviam desencarnado antes; por guias e amigos espirituais. Ao contrário do que muita gente imagina, o momento em que o espírito deixa o corpo não é doloroso.

 O que acontece quando morremos?

Se ficou difícil entender, basta fazermos uma analogia. Saímos de casa pela manhã, enfrentamos um longo dia de trabalho. Desses com chuvas. Problemas a resolver e todo o tipo de intempéries. Chegamos em casa e uma das primeiras ações que fazemos é tirar essa roupa suja. O corpo é como essa roupa. É útil por um tempo e devemos cuidá-lo com respeito e amor. Mas cientes de que, um dia, deixaremos essa veste de lado e assumiremos outra.

Assim como continuamos sendo nós mesmo quando chegamos em casa e trocamos de roupa; quando deixamos nosso corpo e ganhamos outro; nossa essência permanece. Esse fato é bonito e consolador: nós, enquanto espíritos, nunca morremos, apenas mudamos de morada.

O artigo Algumas histórias de reencarnação para entender o espiritismo foi útil para você? Esperamos que sim! Sempre que o desânimo chegar até você, tirando a sua vontade de seguir estudando a Doutrina, lembre-se do que Emmanuel disse a Chico Xavier. “No espiritismo, é preciso Disciplina, Disciplina e Disciplina”. Estudar a Doutrina é uma tarefa que nos auxilia a compreender melhor nossa jornada. Sempre aliviando nossas dores e inquietações e nos aproximando do plano espiritual.

Para continuar recebendo nossos artigos, acesse nosso site e inscreva-se no nosso canal. Se você tem pouco tempo para estudar, uma boa opção são nossos audiobooks com lições espíritas. São ideais para ouvirmos no carro, enquanto desempenhamos alguma tarefa no computador ou em casa. Estamos muito feliz em ter você conosco! Nos vemos em breve!

 

shadow-ornament



Entrar Para O Grupo De Membros

 seta-direitaQuero Testar! Ouça Agora e Assine! - Novos artigos e lições transformadoras!!

trofeuSou Leonardo, idealizador do Blog Canoro e quero reiterar meu convite.
Além dos artigos do blog, que são baseados nas dúvidas da nossa comunidade, temos artigos espíritas em áudio também, trechos dos livros de Allan Kardec.

  • Toda segunda-feira um resumos dos novos artigos do Portal Espírita Canoro.
  • Lições exclusivas de livros de Allan Kardec em áudio.

Conhecimento, Evolução, Aprendizado

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!>

arrow
shadow-ornament


Referências:

  • As Vidas de Chico Xavier
  • O Livro dos Espíritos
  • A Gênese
  • As vidas de Kardec

 

0 votes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.