Áudio: O Livro dos Médiuns – 2ºParte – Capítulo 7 – A Bicorporeidade – Homens duplos

///Áudio: O Livro dos Médiuns – 2ºParte – Capítulo 7 – A Bicorporeidade – Homens duplos

Veja no capítulo 7 da obra, sobre mediunidade, O Livro dos Médiuns, A bicorporeidade e a transfiguração, a teoria dos Homens duplos, e fatos que envolvem a mesma.

Saber Mais

Homens duplos, o espírito e o corpo

119. Voltemos ao nosso
assunto. Isolado do corpo, o Espírito de um vivo pode, como o de um morto,
mostrar-se com todas as aparências da realidade. Demais, pelas mesmas
causas que hemos exposto, pode adquirir momentânea tangibilidade. Este
fenômeno, conhecido pelo nome de bicorporeidade, foi que deu azo às histórias
de homens duplos, isto é, de indivíduos cuja presença simultânea em dois
lugares diferentes se chegou a comprovar. Aqui vão dois exemplos, tirados, não
das lendas populares, mas da história eclesiástica.

Santo Afonso de Liguori foi canonizado antes do tempo prescrito, por se haver
mostrado simultaneamente em dois sítios diversos, o que passou por milagre.
Santo Antônio de Pádua estava pregando na Itália (vide Nota Especial à página
187), quando seu pai, em Lisboa, ia ser supliciado, sob a acusação de haver
cometido um assassínio. No momento da execução, Santo Antônio aparece e
demonstra a inocência do acusado. Comprovou-se que, naquele instante, Santo
Antônio pregava na Itália, na cidade de Pádua.

Por nós evocado e interrogado, acerca do fato acima, Santo Afonso respondeu
do seguinte modo:
1ª Poderias explicar-nos esse fenômeno? “Perfeitamente. Quando o homem,
por suas virtudes,
chegou a desmaterializar-se completamente; quando conseguiu elevar sua alma
para Deus, pode aparecer em dois lugares ao mesmo tempo. Eis como: o
Espírito encarnado, ao sentir que lhe vem o sono, pode pedir a Deus lhe seja
permitido transportar -se a um lugar qualquer. Seu Espírito, ou sua alma, como
quiseres, abandona então o corpo, acompanhado de uma parte do seu
perispírito, e deixa a matéria imunda num estado próximo do da morte. Digo
próximo do da morte, porque no corpo ficou um laço que liga o perispírito e a
alma à matéria, laço este que não pode ser definido. O corpo aparece, então,
no lugar desejado. Creio ser isto o que queres saber.”
2ª Isso não nos dá a explicação da visibilidade e da tangibilidade do perispírito.
“Achando-se desprendido da matéria, conformemente ao grau de sua elevação,
pode o Espírito tornar-se tangível à matéria.”
3ª Será indispensável o sono do corpo, para que o Espírito apareça noutros
lugares?
“A alma pode dividir-se, quando se sinta atraída para lugar diferente daquele
onde se acha seu corpo. Pode acontecer que o corpo não se ache adormecido,
se bem seja isto muito raro; mas, em todo caso, não se encontrará num estado
perfeitamente normal; será sempre um estado mais ou menos extático.”

Nota. A alma não se divide, no sentido literal do termo: irradia-se para diversos
lados e pode assim manifestar-se em muitos pontos, sem se haver fracionado.
Dá-se o que se dá com a luz, que pode refletir-se simultaneamente em muitos
espelhos.

4ª Que sucederia se, estando o homem a dormir, enquanto seu Espírito se
mostra noutra parte, alguém de súbito o despertasse?
“Isso não se verificaria, porque, se alguém tivesse a intenção de o despertar, o
Espírito retornaria ao corpo, prevendo a intenção, porquanto o Espírito lê os
pensamentos.”

Nota. Explicação inteiramente idêntica nos deram, muitas vezes, Espíritos de
pessoas mortas, ou vivas. Santo Afonso explica o fato da dupla presença, mas
não a teoria da visibilidade e da tangibilidade.O Livro dos Médiuns - Homens Duplos

Um fato análogo a teoria dos Homens Duplos

120. Tácito refere um fato
análogo:

Durante os meses que Vespasiano passou em Alexandria, aguardando a volta
dos ventos estivais e da estação em que o mar oferece segurança, muitos
prodígios ocorreram, pelos quais se manifestaram a proteção do céu e o
interesse que os deuses tomavam por aquele príncipe…
Esses prodígios redobraram o desejo, que Vespasiano alimentava, de visitar a
sagrada morada do deus, para consultá-lo sobre as coisas do império. Ordenou
que o templo se conservasse fechado para quem quer que fosse e, tendo nele
entrado, estava todo atento ao que ia dizer o oráculo, quando percebeu, por
detrás de si, um dos mais eminentes Egípcios, chamado Basílide, que ele sabia

estar doente, em lugar distante muitos dias de Alexandria. Inquiriu dos
sacerdotes se Basílide viera naquele dia ao templo; inquiriu dos transeuntes se o tinham visto na cidade;
por fim, despachou alguns homens a cavalo, para saberem de Basílide e veio a
certificar-se de que, no momento em que este lhe aparecera, estava a oitenta
milhas de distância. Desde então, não mais duvidou de que tivesse sido
sobrenatural a visão e o nome de Basílide lhe ficou valendo por um oráculo.
(Tácito: Histórias, liv. IV, caps. LXXXI e LXXXII. Tradução de Burnouf.)

A bicorporeidade

121. Tem, pois, dois corpos o
indivíduo que se mostra simultaneamente em dois lugares diferentes. Mas,
desses dois corpos, um somente é real, o outro é simples aparência. Pode-se
dizer que o primeiro tem a vida orgânica e que o segundo tem a vida da alma.
Ao despertar o indivíduo, os dois corpos se reúnem e a vida da alma volta ao
corpo material. Não parece possível, pelo menos não conhecemos disso
exemplo algum, e a razão, ao nosso ver, o demonstra, que, no estado de
separação, possam os dois corpos gozar, simultaneamente e no mesmo grau,
da vida ativa e inteligente. Demais, do que acabamos de dizer ressalta que o
corpo real não poderia morrer, enquanto o corpo aparente se conservasse
visível, porquanto a aproximação da morte sempre atrai o Espírito para o corpo,
ainda que apenas por um instante. Daí resulta igualmente que o corpo aparente
não poderia ser matado, porque não é orgânico, não é for mado de carne e
osso. Desapareceria, no momento em que o quisessem matar1.
1 Ver na Revue Spirite, janeiro de 1859: O Duende de Baiona; fevereiro de
1859: Os agêneres; meu amigo Hermann; maio de 1859:

1 vote
2018-05-25T12:06:32+00:00

New Courses

Informações para Contato

Rua Joaquim Batista Junior, 179 / 201, Názia, Vespasiano - MG

Mobile: +55.31.99696-4049

Web: Canoro Audiobook

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.



O Livro dos Médiuns

Ouvir

O Livro dos Médiuns