Como falar sobre espiritismo para crianças?

//Como falar sobre espiritismo para crianças?

Qual é o melhor momento para começar a falar sobre espiritismo para crianças? Existe uma forma mais indicada para abordar temas como reencarnação, desencarne e vidas passadas? Há uma idade ideal para levar as crianças ao grupo espírita? Meu filho ou filha tem sensibilidade mediúnica: e agora? Essas são apenas algumas das dúvidas que aparecem quando o assunto é espiritismo para crianças.

Para responder esses e outros muitos questionamentos, o ideal é nos basearmos na clássica frase de Allan Kardec. O fundador do espiritismo. “A educação, se bem compreendida, é a chave para o progresso moral”. Em outras palavras, falar sobre espiritismo com as crianças faz parte do processo educativo. Nós, como adultos, temos que proporcionar a elas, tanto quanto ensinamos sobre condutas sociais ou mesmo o alfabeto ou matemática.

Se você é um irmão ou irmã de ideal espírita, sabe que a Doutrina não é uma ideologia. Ou seja, não é algo que se escolhe crer ou não. A existência dos espíritos (e o fato de sermos espíritos encarnados), da reencarnação e da mediunidade é algo natural. Como o calor; o frio; as tempestades… Portanto, falar sobre espiritismo para crianças é transmitir a elas as ferramentas necessárias para que, no futuro, compreendam a própria existência e o mundo que as rodeia.

Agora o mais importante:

Ser uma pessoa melhor é difícil? Os espíritos disseram a Kardec que não é, então o que falta? O que faltava era o método. Aprenda o método da Senda Espírita do Homem de Bem.


Saber Mais

Como falar sobre espiritismo para crianças?

Na hora de falar sobre espiritismo para crianças, alguns temas são essenciais, como desencarne, reencarnação, mediunidade, caridade e trabalho no bem. Para falar sobre cada um desses temas, respeite o tempo das crianças com as quais você convive. Quando perceber que chegou o momento, fale com elas sobre esses valores. Importante ressaltar que, para falar sobre caridade e trabalho no bem, não há momento ideal: todos os momentos são ideais, desde que chegamos a esse mundo e começamos a viver uma nova encarnação.

Como falar sobre espiritismo para crianças?

Abaixo, vamos dar algumas dicas sobre como falar a respeito desses temas pontuais. Esperamos que essas dicas sejam úteis e ajudem a esclarecer as dúvidas dos pequenos e dos pais na melhor forma possível.

Falando sobre desencarne com crianças

Se o desencarne de alguém querido é difícil para nós, adultos e espíritas, imagine para as crianças? Elas também sentem a dor dessa despedida temporária e, por vezes, não entendem os motivos dessa separação, especialmente se quem desencarnou foi alguém muito próximo, como pais, irmãos, tios, avós e melhores amigos (até mesmo um animalzinho de estimação).

espiritismo para crianças Falando sobre desencarne com crianças

Talvez a dica mais importante na hora de conversar sobre desencarne e de falar sobre espiritismo para crianças é: seja honesto. As crianças são muito mais espertas do que pensamos e elas percebem quando as tratamos com seriedade e respeito. É comum dizermos que a pessoa que desencarnou “virou estrelinha” ou “foi para o céu”. Essas respostas podem aliviar a dor e a curiosidade momentaneamente, mas não são suficientes a longo prazo.

Se alguma criança com a qual você convive está sofrendo pelo desencarne de alguém, explique que todos somos espíritos e que, algum dia, todos deixaremos nossos corpos físicos. Isso tudo, claro, numa linguagem acessível para os pequenos. O essencial é que a criança saiba que esse ser que desencarnou não desapareceu e que ainda vive, mas em outro lugar. Diga, ainda, que ela pode rezar por esse ser e que, onde estiver, ele receberá as boas vibrações e sentirá o amor!

Falando sobre reencarnação e vidas passadas com crianças

Esse assunto pode ser difícil de abordar com as crianças, não é verdade? Nem sempre. Algumas crianças costumam se lembrar de suas encarnações passadas e mesmo do planejamento pelo qual passaram na hora de programar a existência atual. Tudo isso acontece porque, quando somos crianças, estamos mais abertos ao plano espiritual. Com o tempo, geralmente vamos nos distanciando, mas crianças de até 6 anos costumam manter memórias e conhecimentos passados.

Falando sobre reencarnação e vidas passadas com crianças

As crianças entendem perfeitamente o que é reencarnação. E, quando isso acontece, aceitar o desencarne de algum ser é mais fácil e menos doloroso. Fale sobre a existência da reencarnação sempre que surgir uma oportunidade. Se você tem o costume de praticar o Evangelho no Lar com seus filhos, é provável que as crianças já cresçam familiarizadas com a expressão e que, quando cheguem à adolescência, já sejam capazes de definir e explicar o que são reencarnações com perfeição.

Falando sobre caridade e trabalho no bem

Como destacamos anteriormente, não existe um momento ideal para falar sobre caridade e trabalho no bem. Esses são valores que, em uma família espírita, estão presentes de forma natural. Falar sobre caridade e sobre trabalhar no bem faz parte da educação de qualquer criança, seja ela espírita ou não. Essas lições estão presentes quando você ensina seus filhos a serem educados, a respeitarem os mais velhos, a não discriminarem os outros, a serem prestativos e solidários.

Uma criança que cresce numa família espírita tem a oportunidade de viver uma vida com conhecimentos que, para muitos de nós, só chegaram na vida adulta. E esse diferencial faz com que valores como caridade e trabalho no bem sejam tão naturais quanto regras de condutas sociais.

Nesse item, é importante frisarmos uma verdade essencial: a melhor forma de educar é dando o exemplo. Se você falar sobre caridade e trabalho no bem, suas crianças poderão definir esses conceitos com naturalidade. Mas, se você pratica a caridade e exerce o trabalho no bem, suas crianças aprenderão com seu exemplo e tentarão segui-lo, sem necessidade de muitas conversas ou teorias sobre o assunto.

Materiais espíritas para crianças

Da mesma forma como acontece com outros muitos assuntos, falar sobre espiritismo para crianças exige certo cuidado e paciência. As crianças – e, especialmente, as crianças das gerações atuais – nascem com muita sensibilidade e, para algumas, fatos como reencarnação e desencarne são bastante naturais. Para outras, esses assuntos surgirão à medida que forem crescendo e as dúvidas aparecerem.

Geralmente, crianças que são filhas de pais espíritas já crescem conhecendo esse universo, então a Doutrina e a rotina nas casas espíritas são tão normais quanto ir à escola. Essas crianças estão acostumadas, desde cedo, a frequentarem passes mediúnicos e a acompanharem seus pais na prática do Evangelho no Lar.

Ainda assim, muitas dúvidas surgem para os pequenos, afinal, há coisas que são um pouco complexas. Imagine só: você se lembra de quando começou a estudar a Doutrina? Com certeza, apareceram muitas dúvidas e foi como se um mundo novo abrisse para você, certo? Com as crianças, acontece o mesmo, agregando-se o fato de serem ainda pessoas em fase de amadurecimento. Para ajudar na hora de responder os questionamentos dos pequenos e ensinar lições com os valores espíritas, uma boa dica é recorrer a livros, filmes e encontros para crianças nas Casas Espíritas.

Livros sobre espiritismo para crianças

Talvez a coleção de literatura espírita para crianças mais conhecida seja o especial da Turma da Mônica, o “Meu pequeno Evangelho”. Nesse livro, o autor Maurício de Souza, filho de pais espíritas e irmão de ideal, aborda os ensinamentos da Doutrina através dos personagens clássicos, como o Cascão, o Cebolinha e a Mônica. Na história, os personagens aprendem sobre espiritismo com um tio, o Tio André.

Através do Evangelho Segundo o Espiritismo, André fala sobre amor, caridade, respeito, reforma íntima e trabalho no bem, tudo isso com uma linguagem acessível para as crianças e com o humor típico das histórias em quadrinhos.

Se a sua vontade é falar sobre espiritismo para crianças maiores (entre 9 e 13 anos), uma boa ideia é presenteá-las com esse livro. É muito provável que elas já conheçam a Turma da Mônica, quadrinhos bastante usados nas escolas, então a empatia e a concentração dos seus pequenos serão ainda maiores.

espiritismo para crianças

Por outro lado, se você quer falar sobre espiritismo para crianças um pouco menores, pode inserir esse livro na prática de leitura em conjunto. Provavelmente, você lê histórias de princesas, aventuras e outras fábulas para suas crianças pequenas, não é mesmo? Acrescente, então, o “Meu pequeno Evangelho” e, aos poucos, vá inserindo a temática espírita no dia a dia da meninada.

Outras opções de livros espíritas para crianças reconhecidos pela Confederação Espírita Brasileira que ajudam a falar sobre espiritismo para crianças são: “Cartilha da Natureza”, “O caminho oculto, “Os filhos do grande rei”, “Pai nosso”, “Timbolão”, psicografados por Chico Xavier, e “O fujão” e “O caminho”, de Roque Jacinto.

Filmes sobre espiritismo para crianças

Lições contidas em “O Meu pequeno Evangelho”, da Turma da Mônica, também estão disponíveis em versões animadas. São filmes curtinhos (de até 20 minutos) em que os personagens dos quadrinhos falam sobre reencarnação; desencarne; caridade e muitas outras lições espíritas. Tudo isso está disponível na internet e essa pode ser uma ferramenta excelente para incluir o espiritismo na rotina dos pequenos e falar sobre espiritismo para crianças.

Existem, ainda, opções de filmes curtos sobre espiritismo destinados para o público infantil. Na internet, o grupo “Luz, câmera, espiritismo” disponibiliza uma série de filmes com lições espíritas para os pequenos. Outras opções são os longas: “O anjo mora ao lado” e “A fortaleza”. Capriche nas pipocas e reserve um tempo para assistir a esses filmes com suas crianças!

Evangelização das crianças nas Casas espíritas

Se você frequenta uma Casa Espírita, sabe que em praticamente todas essas Casas existem espaços e atividades destinadas exclusivamente para as crianças. Enquanto os pais trabalham, seja dando passes ou palestras; seja ensinando sobre espiritismo para iniciantes; os pequenos vão a um lugar só para eles, com irmãos espíritas que se dedicam a cuidá-los e ensinar os valores da Doutrina.

Evangelização das crianças nas Casas espíritas

Esses espaços são um ótimo jeito de falar sobre espiritismo para crianças. Por vários motivos: o primeiro deles é que, nas casas espíritas, elas não estão sozinhas. As atividades para as crianças são em grupos, o que faz com que tudo seja mais divertido para elas. O segundo é que o colaborador espírita responsável por cuidar das crianças geralmente tem talento e experiência com os pequenos. Sabe a melhor forma de conversar com eles. Fazer com que prestem atenção. Assim, aprendendo o máximo possível. Em muitas casas, as crianças têm a possibilidade de assistir a obras de teatro com temas espíritas. Aprendem de modo ainda mais intenso os valores do espiritismo.

Outro fator importante sobre a Evangelização das crianças nas casas espíritas é a energia do ambiente. As atividades das casas espíritas, quando feitas com disciplina e seriedade, contam com o apoio e a proteção dos guias espirituais. Na atividade com as crianças, isso não é diferente. Esse auxílio superior é, portanto, outro motivo para levar seus filhos ao grupo espírita com você. Sem falar, é claro, na possibilidade que os pequenos têm de participar dos passes e tomar água fluidificada.

A mediunidade nas crianças

Como já foi dito anteriormente, as crianças têm grande sensibilidade mediúnica. Muitas vezes, por não terem nenhum parente ou amigo que conheçam a Doutrina, acabam sofrendo muito por não entenderem que a mediunidade é algo natural. Você provavelmente já ouviu dizer que, em muitos casos, os famosos “amigos imaginários” das crianças são espíritos desencarnados, não é verdade? Pois bem.

Pela Lei da Atração, segundo a qual atraímos aquilo que vibramos, as crianças são seres protegidos. Inocentes, elas vibram com pureza e luz. Ainda assim, é preciso cuidar das crianças e, especialmente, aquelas que têm maior grau de mediunidade. Para isso, frequentar Casas Espíritas, incentivar a prática das orações e praticar o Evangelho no Lar são ferramentas essenciais. Em caso de dúvidas, entre em contato com outros irmãos de ideal espírita, mais experientes. Se necessário, recorra à ajuda dos médiuns do seu grupo espírita.

A mediunidade nas crianças

Pitágoras disse: “Eduque as crianças e não será necessário punir os homens”.  Na hora de falar sobre espiritismo para crianças, lembre-se disso. Não é clichê dizer que o futuro do nosso planeta depende das crianças. Afinal, são elas quem irão educar as próximas gerações. Assim, contribuirão – ou não – para o progresso da Terra. Pensando nisso, não poupe esforços em ensinar os valores do espiritismo para as crianças com as quais convive. Especialmente valores de caridade, humildade e prática no bem. Educar as crianças também é uma forma de servir – talvez a forma mais bonita e importante que existe.

Se esse artigo foi útil, cadastre-se no nosso canal e site, e receba avisos de outros artigos como esse. Se preferir, opte por nossos audiobooks para escutar lições espíritas (sozinhos ou com suas crianças). Assim, seguir estudando e evoluindo dentro da Doutrina. Nos vemos em breve!

shadow-ornament



Entrar Para O Grupo De Membros

 seta-direitaQuero Testar! Ouça Agora e Assine! - Novos artigos e lições transformadoras!!

trofeuSou Leonardo, idealizador do Blog Canoro e quero reiterar meu convite.
Além dos artigos do blog, que são baseados nas dúvidas da nossa comunidade, temos artigos espíritas em áudio também, trechos dos livros de Allan Kardec.

  • Toda segunda-feira um resumos dos novos artigos do Portal Espírita Canoro.
  • Lições exclusivas de livros de Allan Kardec em áudio.

Conhecimento, Evolução, Aprendizado

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!>

arrow
shadow-ornament


Referências:

  • Revista Espírita
0 votes
2017-07-04T10:45:39+00:00

New Courses

Informações para Contato

Rua Joaquim Batista Junior, 179 / 201, Názia, Vespasiano - MG

Mobile: +55.31.99696-4049

Web: Canoro Audiobook

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
Reforma Íntima DEFINITIVO