Alcance a Superação: Como Superar a Si Mesmo e Realizar a Reforma Íntima

//Alcance a Superação: Como Superar a Si Mesmo e Realizar a Reforma Íntima

Muitas pessoas acreditam que é impossível superar a si mesmo, por isso vou citar três exemplos de pessoas conhecidas de todos nós que conseguiram essa façanha da superação, sendo elas Paulo de Tarso, conhecido também com São Paulo; Dale Carnegie e Augusto Cury.

Se São Paulo é uma pessoa que talvez fosse excepcional e tivesse características mais distintas, Dale Carnegie e Augusto Cury possuem biografias com as quais muitos de nós podemos facilmente nos identificar. Foram pessoas que começaram do nada e que em sua infância e juventude não demonstravam nenhuma qualidade em especial. Posteriormente vou citar uma pessoa comum, que utilizando o método da senda espírita do homem de bem conseguiu excelentes mudanças, superação e resultados em sua vida pessoal.

Baseado na PARTE I do livro VIRTUDES Como superar a si mesmo e se tornar um homem de bemA Senda Espírita do Homem de Bem, de Leonardo Martins Gonçalves. Caso tenha perdido o capítulo anterior pode acessa-lo abaixo!

Agora o mais importante:

Ser uma pessoa melhor é difícil? Os espíritos disseram a Kardec que não é, então o que falta? O que faltava era o método. Aprenda o método da Senda Espírita do Homem de Bem.


Superação

Imagem do artigo Como Superar a Si Mesmo

Saber Mais

É possível se superar? Exemplos de pessoas que se superaram

1 – Paulo de Tarso

O maior ícone do cristianismo, depois de Jesus, foi sem dúvidas São Paulo, que dedicou sua vida a transmitir por todo o mundo o cristianismo, mas por mais que a tarefa em si fosse complexa, a maior batalha desse espírito valoroso foi travada internamente para descobrir como superar a si mesmo.

Paulo possuía várias crenças limitantes e dogmas que o tornava fiel à antiga lei, o que tornou a superação dos antigos conceitos mais difícil. Dogmas, que o faziam perseguir qualquer um que estivesse colocando em risco as leis do antigo testamento, era um possível sucessor de Gamaliel, o líder religioso Israelense da época e que também era líder político, embora Roma detivesse o controle da região.

Paulo de Tarso de Rembrandt, Superação

Paulo de Tarso / São Paulo, retratado por Rembrandt Harmenszoon van Rijn

Ao perceber a grandeza do cristianismo, através dos mártires que morriam bendizendo seus perseguidores, Paulo ficou balançado a se tornar cristão, conforme relata Emmanuel no livro Paulo e Estevão, mas lutou contra as forças internas que tentavam lhe acordar, porém, como superar a si mesmo? Quando estava indo para Damasco, atrás de um cristão de nome Ananias, ele teve a visão de Jesus Cristo e imediatamente percebeu o seu erro.

O processo da mudança de Paulo de Tarso

Alguns podem imaginar que nesse momento transformador, de superação, Paulo de Tarso se tornou de uma vez aquele homem que mais tarde ele demonstrou ser, mas não, o seu processo evolutivo foi gradual, como em geral é para todos que buscam como superar a si mesmo.

Após a aceitação de seu erro, seguido pela vontade de acertar e fazer a vontade do Cristo, existiu um período de transformação íntima que ocorreu antes do início das suas pregações e superação. Esse período de renovação íntima durou três anos e passou-se em um deserto, onde Paulo de Tarso trabalhou como simples tecelão.

Durante o período de transformação, Paulo de Tarso teve que conviver e vencer o remorso que lhe corroía, essa foi uma superação difícil, algo que poucos conseguiriam realizar. O próprio Judas que era apóstolo do Cristo não conseguiu suportar seu remorso após trair o Cristo e acabou suicidando.

Paulo ouvia notícias que chegavam sobre os Cristãos e descobria que as perseguições que ele tinha iniciado continuavam matando cristãos.

Após o período de reflexão, Paulo de Tarso vai até Jerusalém, onde pretende ajudar os apóstolos a realizarem seu trabalho de auxílio aos desvalidos e pregadores da boa nova. A recepção por parte dos cristãos e dos não cristãos é muito dura. A incompreensão vem de todos os lados, inclusive da família que já havia lhe deserdado. Paulo acaba fugindo de Jerusalém.

Superação e Persistência

Com toda a força que caracteriza seu espírito, Paulo de Tarso não desiste e vai pregar fora de Jerusalém, entre os povos não judeus, chamados de gentios.

Em cada cidade que chega, Paulo de Tarso procura se estabelecer como tecelão para não prejudicar financeiramente ninguém, hábito que os modernos pregadores deveriam adotar, primeiro aprender como superar a si mesmo. Depois de estabelecido Paulo aproveita todas as ocasiões para pregar o evangelho do Cristo.

Tendo o roteiro na mão, Paulo de Tarso tenta realizar o que ele mesmo prega, mas o Evangelho do Cristo significa um vir a ser, e é extremamente difícil de realizar devido ao automatismo de nossos hábitos. Paulo chega a dizer…

_ Porque o que faço não o aprovo; pois o que quero isso não faço, mas o que aborreço isso faço.

E, se faço o que não quero, consinto com a lei, que é boa. De maneira que agora já não sou eu que faço isto, mas o pecado que habita em mim.

Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem.

Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço.

Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim.

Acho então esta lei em mim, que, quando quero fazer o bem, o mal está comigo.”  Romanos capítulo  7, versículo 15 ao 23.

Antigos hábitos mentais podem refletir no comportamento

Ou seja, a razão já lhe indicava um caminho, mas o automatismo ainda tomava a frente e agia por ele. Apesar disso, Paulo de Tarso continua em sua jornada pregando o Evangelho e fazendo todo o possível para cumprir o que pregava, até que seu esforço começa a dar resultados e vemos Paulo de Tarso falar que a imagem de Jesus começa a se refletir nele.

“Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor”. Coríntios 3.18.

E finalmente, vemos Paulo de Tarso voltar a Jerusalém 14 anos após a sua saída, já iluminado e com um autocontrole extraordinário, realizando em vida o que Jesus nos ensinou e dizer:

_ “Catorze anos depois, subi novamente a Jerusalém, dessa vez com Barnabé, levando também Tito comigo“. Gálatas 2:1.

Assim, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim. A vida que agora vivo no corpo, vivo-a pela fé no filho de Deus, que me amou e se entregou por mim”. Gálatas capítulo 2, versículo 20.

Você pode estar dizendo para si mesmo que o exemplo utilizado está muito distante de sua realidade, que o espírito de Paulo de Tarso já deveria ser um grande iluminado antes mesmo de se tornar cristão, por isso mesmo, seguem alguns exemplos de pessoas que foram pessoas comuns e se tornaram extraordinárias, veremos através do exemplo “como superar a si mesmo” absorvendo cada um a sua lição de superação.

2 – Augusto Cury

Em seu livro Nunca Desista dos Seus Sonhos, Augusto Cury relatou que quando era ”jovem detestava a rotina dos estudos e vivia distraído, desconcentrado, desconectado da realidade”, mas graças a um problema cardíaco de seu pai e do incentivo do mesmo, ambicionava se tornar médico e cientista.

Augusto Cury

Augusto Cury : Jornal Tribuna

Como Augusto Cury relata em seu livro, era irresponsável e avesso a compromisso, e durante o ensino médio nem se preocupava em usar caderno na escola.

A pessoa que Augusto Cury demonstrava ser, destoava tanto de suas ambições que, segundo ele, as pessoas davam risadas quando ele falava de sua pretensão em ser médico; falar que queria ser também cientista parecia uma heresia. Como ele mesmo disse, aos olhos de muitos ele estava condenado a ser um fracassado.

Momento da Superação de Augusto Cury

Porém, chegou um momento em que Augusto Cury exercitou sua capacidade de escolha, mas percebeu que lhe faltava disciplina para transformar seus sonhos em realidade.

Deliberadamente ele se forçou a estudar seriamente para enfrentar o vestibular de medicina, deixou de lado o lazer para se dedicar ao que era mais importante para ele em sua vida, a realização de seu sonho e estudou por 12 horas diárias até conseguir ser aprovado em um grande esforço de superação.

Desde o início dos estudos ele se dizia questionador, não aceitava as informações sem análise e frequentemente discordava de seus professores ao pondo de anotar a matéria de forma diferente do que a forma que lhe era ensinada.

Se orgulhava de ter pensamento crítico, coragem de pensar e ser diferente.

Dificuldades te deixam mais forte

No terceiro ano de medicina teve uma profunda crise depressiva. Augusto Cury fez o que precisava para questionar e dominar seu próprio psiquismo, buscando encontrar e entender os fundamentos de sua crise e, além de conseguir sair deliberadamente da crise emocional, por força de sua vontade e esforço próprio, tirou da crise valiosas lições que iria utilizar posteriormente com seus clientes.

Aprendeu que a dor constrói ou destrói e se tornou mais humilde e se dedicou a entender os processos de construção do pensamento, descobrindo que há um padrão de funcionamento da mente humana quando se tem a chance de entender como superar a si mesmo.

Ele questionava o papel da ciência que trouxe tantos avanços tecnológicos, mas não avanços no território da emoção, e expandiu suas críticas a muitas ideias que seus professores ensinavam.

Quando Augusto Cury era estudante de medicina se casou e passou por grave crise financeira, mas apoiava-se em seu ideal, seu sonho de construir ciência. Durante o último ano de medicina escrevia quatro horas por dia desenvolvendo suas teses.

Após terminar o curso de graduação, procurou outras faculdades onde pudesse continuar suas pesquisas, mas os ilustres doutores rejeitaram todas as suas tentativas. Com a rejeição ele sentiu dor e desânimo.

O mundo acadêmico pode ser muito restritivo, principalmente para cientistas que demonstrem que não precisam de mestres porque defendem ideias novas para as quais não existem mestres.

Por um tempo Augusto Cury deixou de lado seus sonhos e trabalho duro, se tornou referência nacional, dava palestras, entrevistas na TV e consultoria em um grande jornal. Era reconhecido e admirado, porém estava infeliz, pois seu sonho estava engavetado.

A busca pela realização dos sonhos

Augusto Cury tomou em conjunto com sua esposa a difícil decisão de se afastar de sua carreira, para se dedicar a suas pesquisas e se reconciliar com seus sonhos.

Suas ações deliberadas de continuar persistindo, a crença em si mesmo e sua determinação quando sua crença faltava, lhe fizeram um dos maiores escritores do Brasil. Já vendou mais de 20 milhões de exemplares no país e seus livros foram publicados em mais de 60 países, além de ter sido considerado o autor brasileiro mais lido na década pelo jornal Folha de São Paulo.

Como superar a si mesmo

Assim como Augusto Cury muitos de nós nunca nos destacamos em nossa infância ou juventude, mas depende de nós virarmos a mesa no momento em que desejarmos, sabendo que sempre existirão perdas e ganhos em cada ação que tomarmos, tendo coragem para lidar com os obstáculos em busca da superação.

O sacrifício é temporário, os benefícios são para todo o sempre.

Augusto Cury perdeu momentos de lazer no passado, mas conquistou momentos de alegria que poucos experimentam.

A doutora Anete Guimarães nos explicou que o cérebro sempre reconhece como recompensa o ato de aprender e o ato de superar a si mesmo, sendo esses, motivos de regozijo para todos os seres humanos. Significa dizer que sempre sentimos felicidade quando aprendemos e quando nos superamos.

Às vezes pode parecer que a mudança é difícil, tediosa, que traz infelicidade, mas é justamente o contrário. Depois de vencermos a inércia, o atrito que nos mantém sempre no mesmo lugar, começamos a avançar de forma cada vez mais consistente e feliz.

Um segredo para conseguir esses avanços é definir metas que possamos realizar e, progressivamente definir novas metas mais ousadas, superando a cada dia mais objetivos, nos tornando automaticamente mais felizes com nossas pequenas conquistas realizadas.

Continue lendo o artigo e conheça a fantástica história de superação de Dale Carnegie com exemplos de como superar a si mesmo.

3 – Dale Carnegie

A vida de Dale Carnegie é um grande exemplo de superação. Ele nasceu em 24 de novembro de 1888 e foi uma criança pobre do meio rural de Missouri. Sua família sempre teve muitas dificuldades e revezes na vida.

Quando estava fazendo o colegial, tinha que percorrer a cavalo quatro quilômetros e meio de casa ao colégio. Jovem ainda, Dale tinha vergonha da sua pobreza, de suas roupas curtas e de não conseguir pagar para viver na cidade enquanto estudava. Sentia-se excluído na escola. A discriminação lhe era muito dura como é para qualquer um.

Dale Carnegie

Dale Carnegie

Dale Carnegie percebeu que existia um grupo de debates e oratória na escola e que seus membros gozavam de destaque. Ele então entrou para o grupo e treinava o tempo todo, montado no cavalo ao ir de casa para escola e vice versa, tirando leite, cuidando dos afazeres da fazenda. Por ter que estudar ia dormir por volta da meia noite, mas tinha que acordar às três da manhã para cuidar de um grupo de porcos de raça que criavam na fazenda.

Dale Carnegie tinha começado a disputar concursos de discursos, mas sempre perdia e de tanto perder, com sua suscetibilidade sensível ferida, deprimido, pensou em suicidar-se, mas prosseguiu até que conseguiu a vencer. Por todo o seu esforço passou a vencer todos os discursos em que competia, resumindo, aprendeu na prática como superar a si mesmo.

Sua disciplina, sua dedicação deliberada e consciente, foram fundamentais.

As dificuldades te deixam mais forte

Muitos dissabores Dale Carnegie ainda enfrentou na vida depois que saiu do colégio. Conseguiu um emprego difícil de vendas em que tinha uma área de atuação pouco lucrativa, mas devido às habilidades interpessoais que desenvolveu e ao seu esforço pessoal e trabalho duro, fez da sua rota de vendas a que mais vendia, graças a sua capacidade de superação, sendo que antes ela representava a quinquagésima segunda área em vendas.

Dale Carnegie tinha seus sonhos e essa é a principal qualidade de um grande homem.

Dale Carnegie queria atuar e escrever e por isso foi fazer teatro, mas sabia que não era um grande ator, então depois de um ano de turnê foi trabalhar vendendo motores. O trabalho consumia todo o seu tempo e então teve que escolher entre seu sonho e seu trabalho. O seu sonho lhe fez deixar o trabalho.

Dale Carnegie pensava em escrever e dar aulas à noite para conseguir dar andamento aos seus sonhos. Refletiu sobre o que poderia ensinar e percebeu que as disputas de oratória no colégio lhe deram mais equilíbrio e habilidades para lidar com pessoas no comércio do que os anos de escola tinha lhe dado.

Decisão de seguir seu sonho com planejamento

Dale Carnegie refletiu sobre qual seria o rumo que sua vida deveria tomar e se ofereceu para dar cursos para homens de negócio em uma instituição de Nova York. Ele ensinava recebendo comissão, pois a instituição não desejava pagar um salário para ele, o que no final das contas foi ótimo, pois em três anos estava ganhando quinze vezes mais do que teria recebido se tivessem combinado o salário de professor.

Em pouco tempo Dale Carnegie estava realizando cursos em Nova York, Filadélfia, Baltimore e mais tarde em Londres e Paris.

Como não existia um livro que tratasse de maneira adequada sobre o assunto, ele escreveu um livro, hoje aceito como livro oficial de importantes associações americanas.

“O caminho para autoconfiança é fazer as coisas que se teme e tomar nota das experiências coroadas de êxito. A prática constante desenvolve a coragem, a confiança e entusiasmo que levam a não sentir mudança nenhuma.” – Dale Carnegie.

Dale Carnegie desenvolveu novos sistemas de treinamento e cursos.

Superação em plena Crise, sim é possível!

Em plenos anos de repressão financeira americana, 2.500 pessoas da camada financeiramente mais abastada, se reuniam em hotéis para assistir a introdução de seus cursos.

homem de bem

Clique na Imagem para acessar a página http://canoro.com.br/paginas/senda.html

A instituição que criou está presente em 80 países e conta com mais de 170 escritórios e 4.000 instrutores, formando 500.000 pessoas por ano em 25 línguas (Dados de 2014 baseados em informações do Dela Carnegie Institute).

 

A ideia aqui não é exaltar o escritor, mas sim o exemplo que ele deu de superação. Ele desenvolveu em si as qualidades que eram necessárias à concretização de seus objetivos. Teve dificuldades e pensou em desistir, mas continuou. Ele teve disciplina, mas parecia que não conseguiria ganhar os debates até que começou a ganhar e isso porque continuou. Dale poderia estar vendendo produtos para empresas até sua morte, mas foi atrás de seu sonho e construiu uma gigantesca instituição de ensino.

Vontade aliada à disciplina, um sonho a realizar e foco na realização deste sonho, essas são as lições de Carnegie.

Ser um homem de bem é um sonho que, com sua vontade, aliada a sua disciplina, você poderá realizar.

Atenção: Logo abaixo veremos um exemplo que me deixou muito feliz e ainda me deixa ao reler, de um espírita que acompanha o então fórum da senda espírita e que nos dá um exemplo bem próximo de nós de “como superar a si mesmo”.

Conhecimento, Evolução, Aprendizado

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!>

A senda pode te ajudar a se transformar?

Depoimento incluído dia 18/03/2013, no antigo fórum da Senda Espírita do Homem de Bem, que depois foi transformado no livro VIRTUDES Como superar a si mesmo e se tornar um homem de bem.

Era início do mês de novembro de 2012, em um dia que me sentia bastante desanimado. Passei a buscar na internet, por mensagens espíritas que pudessem trazer-me algumas respostas consoladoras.

Após algum tempo de leitura, deparei-me com um fórum, no qual uma pessoa indicava a outra, uma visita à página da senda espírita do homem de bem. Acessei li o resumo e então comecei a estudar o material disponível. Desde então, tenho orado e estudado praticamente todos os dias, nunca me senti tão conectado e por tanto tempo. Quando terminei o conteúdo do site, passei a ler livros e assistir outras palestras disponíveis na internet e voltei a frequentar um centro espírita.

Tenho formação religiosa desde a infância e contato com a doutrina espírita a cerca de dez anos, de forma superficial, não regular. Porém, era como se estivesse entendendo a mensagem de Jesus, pela primeira vez. Julgava-me um perfeito homem de bem, por atender às “regras” da sociedade, no entanto, pela senda, vim a descobrir que o caminho é longo e me encontro apenas no seu início.

Neste período, fiz avanços que embora modestos, me deixam bastante feliz. Um deles, que gostaria de compartilhar, foi o de abandonar o vício do cigarro após vinte anos. Já havia tentado diversas vezes, usando vários métodos e medicamentos e sem sucesso. Parei de uma vez, há quase três meses, sem necessidade de medicamentos, contando com a benção de Deus e a ajuda dos benfeitores espirituais. Somente quem já foi vítima deste vício, sabe como é difícil sair dele.

Um objetivo definido na mente é relembrado o dia inteiro

Durante o dia, dezenas de vezes sou alertado pela mente, dos erros que cometo, automaticamente, fruto de comportamentos tão antigos. Porém, isso é um sinal de que os estudos estão moldando aos poucos meus pensamentos, que espero, venham a moldar meus atos cada vez mais. Mesmo em pouco tempo, quantos conflitos já não evitei? Quantas palavras duras não deixei de dizer?

 Como eu disse, o caminho é longo e também é estreito e tem muitas pedras, mas espero avançar um pouquinho a cada dia.

Finalizando, gostaria de parabenizar os idealizadores deste projeto, pois o bem que uma iniciativa como esta proporciona é incalculável. Não se sabe o que um simples sorriso dado por alguém inspirado aqui a outrem, pode fazer ou evitar em benefício deste outrem ou de outros e sabemos que a senda do homem de bem, inspira muito mais que um sorriso aos que por aqui passam.

Um abraço a todos.

Depoimento de Valter Lima, devidamente liberado!

Continuar Estudando!

shadow-ornament



Entrar Para O Grupo De Membros

 seta-direitaQuero Testar! Ouça Agora e Assine! - Novos artigos e lições transformadoras!!

trofeuSou Leonardo, idealizador do Blog Canoro e quero reiterar meu convite.
Além dos artigos do blog, que são baseados nas dúvidas da nossa comunidade, temos artigos espíritas em áudio também, trechos dos livros de Allan Kardec.

  • Toda segunda-feira um resumos dos novos artigos do Portal Espírita Canoro.
  • Lições exclusivas de livros de Allan Kardec em áudio.

Conhecimento, Evolução, Aprendizado

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!>

arrow
shadow-ornament


 

Conhecimento, Evolução, Aprendizado

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!>

Referências
0 votes
2018-10-03T15:19:59+00:00

New Courses

Informações para Contato

Rua Joaquim Batista Junior, 179 / 201, Názia, Vespasiano - MG

Mobile: +55.31.99696-4049

Web: Canoro Audiobook

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
Reforma Íntima DEFINITIVO