Gostaria de saber o que fui em vidas passadas. É possível?

Tempo de leitura: 12 minutos

Saber sobre o passado sempre foi motivacional e inspirador para o homem. Queremos saber de onde viemos, como chegamos a povoar um país e como nos tornamos a raça dominante de um planeta com diversos tipos de vidas. É compartilhado por muitos o interesse em saber sobre o seu passado enquanto espírito imortal também. Quem não gostaria de saber o que fui em vidas passadas, não é mesmo? Mas sobre isso há muito a ser dito e pouco a ser revelado.

Todos lembramos das vidas passadas quando o espírito abandona o corpo material. Mas enquanto encarnados as informações não são úteis e podem causar danos.

Saber Mais

A reencarnação e a evolução espiritual

Um dos princípios básicos do espiritismo é a reencarnação. Quando o espírito não alcança seu estágio evolutivo máximo deve passar por novas experiências para buscar o aprendizado e melhoria íntima. Como ser único e imortal, a criação divina possui o direito de voltar a ocupar um corpo material quantas vezes for necessário para chegar ao seu estágio máximo de evolução. A isso se chama reencarnação.

O Livro dos Espíritos, na pergunta de número 166, deixa claro que passamos por muitas reencarnações até alcançar a evolução moral máxima. “Todos nós temos muitas existências. Os que dizem o contrário querem manter-vos na ignorância em que eles mesmos se encontram; esse é o seu desejo”.

A reencarnação e a evolução espiritual

Todo mundo gostaria de saber o que fui em vidas passadas. Mas do que adianta de fato ter a informação se não sabe o sentido de tantas vidas acumuladas? O primeiro passo é saber que todos possuem o livre arbítrio de tomar as próprias decisões e também de ajustar suas escolhas e redimir-se com as leis divinas por caminhos errados tomados.

Não existe um sistema de pontuação ou anotações sobre uma vida para somar ao grau de evolução. A cada ação boa não são somados pontos em um pequeno caderno para absorver ou condenar uma alma. Cada espírito passa por um conjunto de ações e atitudes as quais são avaliadas e somam à sua evolução. Quando se chega ao estágio máximo não é mais necessário voltar à Terra ou outro planeta. Ganha-se o merecimento de viver no plano espiritual junto aos espíritos evoluídos, conhecidos também como ‘espíritos de luz’.

Gostaria de saber o que fui em vidas passadas. Por que não lembramos de outras vidas?

O espírito enquanto ser de luz é imortal, pleno de sua sabedoria sem limitações possui a capacidade de vivenciar muitas experiências. Tantas quanto forem necessárias. Assim como uma criança ou adolescente pode repetir uma série na escola quantas muitas vezes seguidas, pode o espírito voltar a ocupar um corpo material quantas vezes for preciso em busca do conhecimento.

Mas enquanto o espírito não tem limites o cérebro humano os tem. Imagine a quantidade de informações em uma mente de todas as vida passadas. Tanto você como eu gostaria de saber o que fui em vidas passadas. Mas não possui a sabedoria suficiente para entender certas situações e julgar cada informação de acordo com as leis divinas. Essa incapacidade, por menor que seja, pode atrapalhar a evolução espiritual de todos.

Gostaria de saber o que fui em vidas passadas. Por que não lembramos de outras vidas?

O impedimento de não ter as informações sobre reencarnações passadas não é humano e sim divino. Os irmãos desencarnados esclarecem isso em O Livro dos Espíritos na pergunta de número 392. Allan Kardec questiona o porquê de não lembrarmos de outras vidas e os seus mentores respondem: “O homem nem pode nem deve saber tudo; Deus assim o quer na sua sabedoria. Sem o véu que lhe encobre certas coisas, o homem ficaria ofuscado como aquele que passa sem transição da obscuridade para a luz pelo esquecimento do passado, ele é mais ele mesmo”.

Curiosidade e o Ser Humano

Muitos buscam informações quando aprendem um pouco mais sobre a doutrina. A curiosidade aguça o homem há milênios e isso é muito bom. Descobrimos como chegar à Lua graças à essa capacidade humana de superação constante. Motivada por sua curiosidade a humanidade chegou a outros planetas mesmo com suas limitações físicas. Mas quanto ao desejo de saber o que fui em vidas passadas infelizmente é algo a ser discutido após o desencarne.

Quem conhece um pouco sobre a doutrina espírita pode questionar. “Mas alguns lembram do seu passado”. Mas não são memórias completas. Podem ser flashes, necessidade do conhecimento (com julgamento de equipe espiritual para isso). Mas nunca uma memória completa do assunto.

Saber sobre as reencarnações passadas atrapalharia o processo de evolução

As limitações da mente humana e o sentimentalismo exacerbado é o responsável por não termos as revelações a quais tão desejamos. Se há alguém para culpar porque você gostaria de saber o que fui em vidas passadas e não obtém respostas é a você mesmo e sua limitação. No Planeta Terra os espíritos estão em estágio de evolução intermediário e isso causa algumas limitações e uma delas é sobre ter informações profundas do plano espiritual.

gostaria de saber o que fui em vidas passadas - saber sobre vidas passadas atrapalha a evolução

Todos conhecem alguém em depressão por ter perdido um ente querido ou um fim de romance. Ou uma pessoa muito perturbada ao descobrir ser traído. Há ainda aqueles sem a capacidade de ter um dia produtivo no trabalho porque estão com problemas familiares. O sentimento rege a maior parte das ações humanas e isso é um mal sinal para algumas revelações. O que faríamos se soubéssemos tudo o que fizemos em outras vidas? O resultado pode ser positivo ou muito perturbador.

Dá para analisar a grosso modo o que aconteceria se todo mundo que gostaria de saber o que fui em vidas passadas de fato tivesse a informação. Alguns poderiam se vangloriar por terem sido ricos e famosos, pessoas de influência em um grupo social e a soberba poderia lhes causar problemas. Outros se indignariam como foram tão bem e acabaram pedindo esmolas nas ruas nesta reencarnação. Outros poderiam se perturbar por terem o pai, a pessoa amada, seu assassino e algoz em uma vida passada.

Estado de Evolução

O estado evolutivo do homem ainda é considerado transitório. Somos apegados à carne, bens materiais, conquistas terrenas. As experiências passadas podem tornar alguns defeitos de personalidade ainda maiores. Isso pensando em quem conhece a doutrina. Como seria quem não teve contato com o kardecismo ter revelações mentais de outras vidas? Como ele reagiria?

Alguns casos de pessoas com memórias de experiências de vidas passadas afloradas causaram perturbações mentais. A mente nao consegue distinguir vivências do espírito de realidade em alguns casos e a ausência de conhecimentos sobre a doutrina espírita causou muitos diagnósticos de loucura ao longo da humanidade.

Temos como grande exemplo a médium Joana D´Arc. Responsável por levar a Inglaterra à vitória em batalhas históricas, as vozes ouvidas por Joana não foram vistas com bons olhos por líderes religiosos. O cristianismo da época era taxativo em nomear o desconhecido como ‘bruxaria’. O resultado foi não apenas ela como centenas de homens e mulheres em alguns anos queimados vivos ou mortos como bruxos.

Você não precisa saber sobre vidas passadas para evoluir

O livre arbítrio é um direito dado por Deus para cada um agir como quiser. Todos podemos ajudar ao próximo. Mas também matar e roubar. Cada um é livre para fazer as suas escolhas. Contudo, precisa arcar com as consequências sejam elas boas ou más. Há uma oportunidade de reparar os erros na reencarnação.

Um ou outro alega que gostaria de saber o que fui em vidas passadas baseando-se no fato de poder agir melhor nesta experiência ocupando um corpo material para alcançar a evolução mais rápido. Mas isso não é necessário por um motivo simples: as leis divinas de como agir de acordo com o bem e com o mal já foram relevadas e cada um pode escolher qual caminho quer seguir.

Você não precisa saber sobre vidas passadas para evoluir

Do mais pobre e simples ignorante humano ao mais instruído, todos conhecem ou compreendem o sentido do bem e do mal. Não é preciso saber ler e escrever, por exemplo, para compreender sobre o quão nocivo deve ser tirar a vida do outro.

Questão de Caráter

Alguns conhecimentos são naturais da mente humana. Sentir prazer em ver o outro sofrer é notoriamente um desvio de caráter. Tentar tirar a vida do outro em benefício próprio também. Tais afirmações são independentes de religião, doutrina ou classe social. Se nunca lhe foi revelado sobre a necessidade de amar ao próximo como a ti mesmo ele sabe pela dor causada no outro o quanto sua atitude é errônea e isso já o suficiente para entender não está agindo para a evolução moral.

Ao contrário da pregação de alguns líderes religiosos, não é por não ser membro de uma igreja que a salvação se torna impossível para um indivíduo. Os conhecimentos naturais estão ao alcance de todos. Ao fazer carinho em uma criança alguns se sentem bem e felizes.

Dando esmolas alguns sentem-se realizados. Isso é um exemplo de conduta moral positiva sem a necessidade de aulas sobre o assunto ou conhecimento da doutrina espírita. Se não há conhecimento sobre como Deus almeja o tratamento entre seus filhos, há sempre um guia interno. Um sentimento de prazer em ajudar ao outro e um amor sem limites pelo próximo.

Ao desencarnar lembramos das vidas passadas

Todas as informações sobre as reencarnações anteriores estão gravadas no perispírito. Ao deixar o corpo material no desencarne elas não voltam imediatamente porque o irmão desencarnado passa por um processo de transição. Apegados ao corpo, muitos precisam de cuidado e atenção para compreender seu novo estado e quais as novas regras de vivência.

Mas ao se adaptar à ausência de um corpo material as recordações voltam. Não são de imediato. Mas se  gostaria de saber o que fui em vidas passadas, saiba que a memória será revelada no tempo correto.

Ao desencarnar lembramos das vidas passadas

Um dos maiores exemplos de que a memória de reencarnações passadas volta à tona é do espírito Emmanuel e sua parceria de orientação nos estudos com Chico Xavier. Muitas das obras psicografadas pelo brasileiro são narrações de vivências anteriores do seu mentor. Os livros Há Dois Mil Anos e 50 anos depois são grandes provações disso.

No desencarne as memórias ficam claras e não trazem nenhuma consequência espiritual. É natural a lembrança de vidas passadas. Um dos motivos é a auto avaliação do espírito. Ele pode compreender seus erros, desvios de caráter e com isso ganha a oportunidade de reparar. Juntamente com a equipe espiritual poderá solicitar um novo reencarne para reparar erros anteriores.

Os sonhos podem ser revelações de vidas passadas

Mas há casos em que lembranças surgem ainda na terra. Nosso espírito pode ficar no corpo ou sonhar enquanto dormimos. O cérebro relaxa e este é um estado perfeito para vagar em busca de conhecimento, encontrar entes queridos ou vagar por outros locais. Por isso algumas pessoas sonham voar, ter um corpo diferente e ocupar um corpo material de outro sexo.

O sonho é um dos momentos em que quem gostaria de saber o que fui em vidas passadas consegue saciar o seu desejo. Algumas memórias afloram com a mente relaxa e surgem lembranças de reencarnações anteriores. Podem ser flashes curtos ou reviver uma experiência inteira.

Os sonhos podem ser revelações de vidas passadas

Por enquanto a medicina não sabe explicar alguns sonhos ou a razão deles. Para os estudiosos da área de saúde o cérebro em seu estado de repouso para repor energias acaba se conectando mais ao espírito, abandona alguns vícios carnais e consegue trazer aspectos espirituais. Com isso traz à tona experiências passadas em outros séculos ou até de milênios.

Há ainda as sensações internas de conhecer um local ou espaço ou mesmo afinidade com outro irmão encarnado. Pode ser uma simpatia por afinidade de sentimentos ou uma lembrança positiva. Você e o outro irmão encarnado podem ter sido muito amigos em uma vida passada e o reencontrou e a afinidade despertou lembranças.

Muitos médiuns narram terem imagens tão reais a ponto de serem confundidas com memórias deste plano. São espíritos os quais necessitam das lembranças ou há uma necessidade momentânea de ajudar ao próximo com aquela informação. Aos demais resta apenas aguardar o momento correto de ter todas as informações e saciar curiosidades.

Se você gostou deste texto, “gostaria de saber o que fui em vidas passadas”, não deixe de nos acompanhar aqui para mais artigos sobre a doutrina espírita.

shadow-ornament



Entrar Para O Grupo De Membros

 seta-direitaQuero Testar! Ouça Agora e Assine! - Novos artigos e lições transformadoras!!

trofeuSou Leonardo, idealizador do Blog Canoro e quero reiterar meu convite.
Além dos artigos do blog, que são baseados nas dúvidas da nossa comunidade, temos artigos espíritas em áudio também, trechos dos livros de Allan Kardec.

  • Toda segunda-feira um resumos dos novos artigos do Portal Espírita Canoro.
  • Lições exclusivas de livros de Allan Kardec em áudio.

Conhecimento, Evolução, Aprendizado

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!>

arrow
shadow-ornament


Referências:

  • Livro dos Espíritas
  • Revista Espírita
0 votes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.