Judeus acreditam em reencarnação?

Tempo de leitura: 12 minutos

A religião judaica, conhecida como judaísmo, é uma das mais antigas da humanidade. Até hoje possui devotos em todo o mundo e passou por diversas fases de dispersão no mundo. É também uma das mais rígidas em sua doutrina. Em comum com o espiritismo possui o fato de que judeus acreditam em reencarnação. Também há outras semelhanças entre as duas religiões.

Os judeus são o povo guiado por Abraão para a Terra Prometida. Alguns acreditam em reencarnação mas de uma forma bem diferente do espiritismo

Saber Mais

O que é judaísmo?

Chama-se de judaísmo a religião seguida pelos judeus. Esta é uma das três religiões abraâmicas, o que quer dizer ser seguidor e acreditar em Abraão. Este personagem surge na Bíblica no livro Gênesis como o filho de Noé sobrevivido ao grande dilúvio o qual dizimou uma boa parte da humanidade e deu origem a uma nova geração.

Abraão foi um líder religioso responsável por deixar os fundamentos de três religiões: judaísmo, cristianismo e islamismo. Antes de compreender um pouco mais sobre porque os judeus acreditam em reencarnação é necessário entender a força e significado da passagem da terra do personagem citado.

A história de Abraão

Segundo registros bíblicos o jovem Abraão já aos 14 anos entendia que a idolatria a imagens foi a grande responsável por corromper os homens. Começam os princípios do entendimento que os judeus acreditam em reencarnação. Já muito jovem começou apenas a orar a Deus. Um ser em seu entender muito maior. O qual não necessitada de imagens, apenas de seu desejo e vontade de ser puro e seguir seus ensinamentos.

Ainda segundo a Bíblia temos o relato do já casado Abraão, com mais de 60 anos, ter recebido uma mensagem divina para deixar a sua moradia com sua família e fixar residência em Canaã. Ele então morava em Ló de Harã, cidade a qual não lhe deixou boas lembranças com a morte de um irmão e um filho.

A história de Abraão

Em Canaã o já idoso Abraão recebeu a segunda revelação: ali Deus iria lhe dar terra para fixar residência e servir apenas ao Senhor. Em sua primeira residência construiu um altar para Deus e mudando mais tarde para o sul, construiu um segundo. Ele deveria juntar seguidores e partir em rumo à Terra Prometida para formar um povo com apenas um único Deus. Logo, o judaísmo é uma religião monoteísta.

Posteriormente o líder religioso seguiu para Salém, hoje conhecida como Jerusalém. Esta seria a terra prometida por Deus para proteger todos os seus seguidores para viver em paz e harmonia. Neste momento da história Abraão já tinha uma enorme quantidade de seguidores. Mas uma enorme seca na Terra Prometida fez seu povo migrar para o Egito em busca de alimento e lugar seguro para moradia. Contudo, houve a escravidão de seu povo e muita coisa aconteceu com os judeus.

Não existem provas científicas da existência de Abraão. Historicamente (segundo os relatos de sua passagem na Terra) ele teria vivo entre os séculos XXI e XIX antes de Cristo.

Como surgiu o judaísmo?

As narrações bíblicas mostram uma forte aliança entre Abraão em Deus. O criador supremo em pessoa apareceu em muitos momentos para o líder religioso fornecendo-lhes ensinamentos importantes sobre a forma de viver, no que acreditar e como seguir uma vida de boa conduta. E Abraão como bom servo do senhor passou adiante seus ensinamentos.

Como surgiu o judaísmo?

Ao longo de sua vida o líder do judaísmo começou a pregação da mesma forma que Jesus: para seus discípulos e seguidores, aqueles que como ele, acreditam não apenas em uma vida de sofrimento mas provações no mundo terreno para uma vida plena em outro mundo. Os judeus acreditam em reencarnação assim como outros conceitos enviados diretamente por Deus através de Abraão.

O judaísmo seria, portanto, a religião fundada por Abraão. Quem seguiu os seus ensinamentos no início era considerado judeu. E os judeus são o povo descendente do primeiro grupo de pessoas a seguir Abraão rumo à Terra Prometida.

No que acredita o judaísmo?

Cada religião contem suas crenças, passadas para seus membros por meio dos ensinamentos da doutrina. O judaísmo possui os ensinamentos básicos enviados por Deus a Abraão, ao longo dos séculos adaptados paras as novas vivências da humanidade e sua evolução. Mas no geral continuam os mesmos desde o início da religião.

O básico a ser definido antes de compreender que os judeus acreditam em reencarnação é quem é judeu. Por muitos anos só poderia ser judeu apenas quem fosse descendente de família judaica. Por séculos era considerado Judeu apenas aquele descente dos primeiros imigrantes para a Terra Prometida com Abraão. Para ser judeu era necessário ser filho de pais judeus, apenas um dos membros ou ambos. Hoje quem seguir os 13 ensinamentos da Torá (o livro sagrado dos judaísmo) pode ser batizado como judeu.

No que acredita o judaísmo?

Assim como no espiritismo, os judeus acreditam em Deus como criador único de todas as coisas e de todos os seres. A Bíblia é o livro base desta religião também, mas sem a parte dos livros com as crenças católicas. Os cinco primeiros livros foram revelados por Deus a Moisés e não devem ser modificados, conhecida como Torá.

Segundo os ensinamentos judaicos Deus teria chamado Abraão e prometido que, caso conseguisse levar seu povo até a Terra Prometida, eles seriam salvos. Sendo assim os judeus se consideram o único povo salvo da humanidade e dignos do amor divino. Mas ao contrário que alguns líderes religiosos pregam, não se consideram superiores a outras religiões ou outros povos.

Judaísmo e espiritismo: pontos em comum

Judeus e espíritas possuem em comum a crença em Deus como o criador de todas as coisas e de todos os seres vivos. Ambos são religiões monoteístas, acreditando em apenas um Deus. Também acreditam nas leis divinas, as quais devem ser seguidas para chegar a uma vida plena após deixar o corpo material.

Um dos pontos em comum entre as duas religiões é a forma como se vê as ações individuais. Tanto judeus como espíritas acreditam que cada um é responsável por seu destino. Todos possuem o livre arbítrio de seguir em um caminho de boa moral ou errar. O diferencial é está na forma como os atos errôneos são vistos. Para os judeus Deus pune a cada um e para os espíritas há uma nova oportunidade para reparar os erros por meio da reencarnação.

Judaísmo e espiritismo: pontos em comum

Ao contrário do cristianismo tanto os judeus como espíritas não acreditam na adoração de imagens. Creem em Deus como ser único a ser louvado e respeitado, sem intermediários. Não existem salvadores a serem enviados e Jesus é apenas um grande professor o qual passou pela Terra para ajudar na evolução moral da humanidade.

As duas doutrinas também não acreditam em céu e inferno. O conceito de paraíso estar em viver em harmonia após alcançar a evolução moral e isso está ainda neste plano. Vivendo bem entre seus irmãos, ajudando ao próximo e praticando os preceitos ensinados por Deus em mensagens a seus profetas, os judeus já podem viver em um paraíso aqui mesmo.

Como os judeus veem a reencarnação?

Atualmente os judeus podem ser divididos entre ortodoxos, liberais e conservadores. As três categorias possuem um ponto em comum: acreditar na Torá, os cinco primeiros livros da Bíblia. Eles são considerados os ensinamentos básicos deixados por Abraão para o seu povo e devem ser seguidos. E nestes livros temos o ensinamento da reencarnação.

Os judeus acreditam em reencarnação porque não creem em uma evolução do espírito em uma única vida. Para os judeus não seria possível aniquilar todos os males em uma única experiência com um corpo material, então seriam necessárias mais experiências para tornar possível o aprendizado e uma viva plena no mundo espiritual.

Ao contrário de outras religiões antigas e modernas o judaísmo não acredita no mal causado por uma entidade. Não seria o Diabo ou anjos caídos os responsáveis pelas más ações do homem, apenas o próprio homem. Neste sentido, ele poderia voltar para outra experiência ocupando um corpo material e aprender ainda mais. Logo, os judeus acreditam em reencarnação como uma forma de aprendizado necessário para o seu processo evolutivo.

Como os judeus veem a reencarnação?

Para não cometer os erros os quais ferem a sua moral e seu aprendizado e condenariam o judeu a não viver entre os espíritos de luz é preciso estudo. Assim como no espiritismo, os ensinamentos são divinos e apenas eles válidos. Os seguidores do judaísmos devem estudar a Torá e as Leis de Sinai deixadas por Moisés para ter uma vida plena e seguir a boa conduta com seus irmãos.

Os diferenciais do espiritismo estão na forma como essa reencarnação aconteceria. Não existe para os judeus um plano espiritual no qual o espírito ao desencarnar viveria por um tempo, apreenderia com os seres de luz e voltaria para a Terra. Entre os aqueles judeus acreditam em reencarnação é um processo automático no qual volta-se a ocupar um corpo material e viver entre seus irmãos de fé para buscar mais conhecimento.

Em corrente nenhuma do judaísmo se crê na reencarnação. Um mesmo espírito não pode ocupar um corpo material duas vezes uma vez que a matéria já tenha ultrapassado seu período útil. Nem mesmo entre os ensinamentos mais antigos do judaísmo há tal relato e essa religião não crê na narrativa sobre Lázaro do Novo Testamento da Bíblia.

Nem todos os judeus acreditam em reencarnação

Ao longo dos séculos o judaísmo foi se dividindo em algumas correntes diferenciadas como falamos acima. Nem todos os judeus acreditam em reencarnação mas todos acreditam na evolução do ser humano para buscar a sua perfeição.

Os judeus ortodoxos são considerados os mais radicais. Os quais não modificaram as regras. Nem aceitam novos membros sem o seguimento total do Torá. Eles não são judeus acreditam em reencarnação, apenas creem em uma vida plena de felicidade e harmonia caso sigam a Torá.

Os ortodoxos acreditam em alguns rituais para ‘zerar’ os pecados na Terra. Um deles se chama Yom Kippur no qual os religiosos jogam pedaços de pão ou outros alimentos para alimentar peixes. Desta forma eles se livrariam de todos os seus pecados.

Nem todos os judeus acreditam em reencarnação

Mas todas as correntes do judaísmo possuem como pontos em comum serem monoteístas. Acreditarem na Torá e na evolução moral de cada um de forma individual. Mesmo que alguns  judeus acreditam em reencarnação eles se mantém firmes em crer em adquirir conhecimento através de sua experiência na terra ocupando um corpo material.

É comum entre os seguidores da religião judaica dividir seus pensamentos sobre os judeus acreditam em reencarnação. Alguns não acreditam em uma existência única por crerem em uma missão muito maior para o homem. Ele não teria apenas uma chance de viver, podendo redimir-se em seus pecados em uma nova vida com mais aprendizado e muito mais conhecimento sobre da Torá. Esta é uma polêmica muito comum a qual divide judeus em todo o mundo e gera debates intensos.

O judaísmo e a circuncisão

Um dos costumes mais polêmicos da religião judaica é a circuncisão. Este ato nada mais é que a remoção do prepúcio do pênis masculino, uma pele responsável por cobrir o pênis, o órgão sexual masculino. No geral ele é feito com a criança ainda bebê e quanto mais cedo melhor.

A história Bíblica narra que este costume foi um pedido divino. Teria Deus pedido a Abraão que ele e seus discípulos fizessem a remoção do prepúcio por meio de um método cirúrgico. O primeiro a fazer a sua cirurgia foi o líder do judaísmo, segundo relatos com 90 anos na época.

Assim como os judeus acreditam em reencarnação eles também acreditam na circuncisão como uma obrigação para todos os seguidores da religião. Desta forma as crianças desde cedo e adultos os quais se convertem ao judaísmo realizam o procedimento.

Cientificamente a circuncisão é considerada um ato benigno. Evita o acúmulo de secreções na pele causadoras de diversas infecções e o surgimento de câncer. Também é responsável por diminuir as chances de infecção do trato urinário. Segundo a Organização Mundial de Saúde estima-se um terço da população masculina no mundo tenha realizado o procedimento.

Para conhecer mais sobre a doutrina, acesse nosso site.

shadow-ornament



Entrar Para O Grupo De Membros

 seta-direitaQuero Testar! Ouça Agora e Assine! - Novos artigos e lições transformadoras!!

trofeuSou Leonardo, idealizador do Blog Canoro e quero reiterar meu convite.
Além dos artigos do blog, que são baseados nas dúvidas da nossa comunidade, temos artigos espíritas em áudio também, trechos dos livros de Allan Kardec.

  • Toda segunda-feira um resumos dos novos artigos do Portal Espírita Canoro.
  • Lições exclusivas de livros de Allan Kardec em áudio.

Conhecimento, Evolução, Aprendizado

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!>

arrow
shadow-ornament


Referências:

  • Revista Espírita
0 votes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.