Será que existem vidas passadas?

Tempo de leitura: 12 minutos

Existem vidas passadas para todos os espíritos. Como irmãos e filhos da criação divina, temos o privilégio de reencarnar para redimir-se dos erros, ajudar ao próximo, bem como outras finalidades.

É muito mais simples para o homem acreditar que após deixar esse corpo material o qual ocupa, com membros e um coração bombeando sangue, a vida finaliza. Muitas religiões acreditam nisso, mas não os espíritas. Como foi relevado e comprovado em diversas situações, o espírito é eterno e por isso existem vidas passadas e futuras. Muitas experiências ainda serão vividas e compartilhadas entre os irmãos espirituais.

Saber Mais

O que são vidas passadas?

O cinema e a literatura já se dedicaram em diversos momentos à revelação de que existem vidas passadas. Em muitos filmes vemos a retratação de pessoas contando quem foram em outras vidas e até tentando lembrar. Há muita fantasia envolvendo tais conhecimentos, mas um pouco de verdade e fundamento está presente na sétima arte.

As vidas passadas são experiências as quais um espírito passou ocupando outro corpo. Partindo do conceito da doutrina espírita, a qual afirma ser o espírito formado por energias universais e eterno, ele é imortal e atemporal. Uma vez criado por Deus o espírito deve servir ao seu princípio de criação e encarnar(ocupar um corpo material). E isso pode ser feito repetidas e infinitas vezes.

Qualquer vida anterior a sua existência atual é uma vida passada. Ela pode ter acontecido seguidamente ou há muitos séculos. Neste quesito é importante compreender que o tempo é contabilizado de forma diferenciada no plano espiritual. Quando o espírito está fora de um corpo material ele pode retornar séculos depois, o que impede que parentes carnais se reencontrem em alguns casos.

Existem vidas passadas? Para que servem?

Deus cria cada espírito como ser simples e ignorante para adquirir conhecimento ao longo de suas jornadas e vivências. Cada vida(encarnação) corresponde a um estágio de aprendizado, podendo ser único ou durar várias experiências. Depende de cada um, podendo ser longo e árduo ou simples e pleno de felicidade.

Existem vidas passadas porque a reencarnação é necessária. Esse é um princípio básico do espiritismo, o qual não é compartilhado por algumas outras religiões. A ideia central é que um espírito pode e deve ocupar um corpo material e viver entre seus iguais em grau de evolução para adquirir mais conhecimento e aperfeiçoar a sua conduta moral.

Questão de opção

Ocupar um corpo material não é uma opção para o espírito. Deus cria cada um dos seus filhos para servir ao princípio básico de criação e encarnar é um deles. Em sua compaixão e prezando sempre a evolução individual, o Pai também permite a volta para novas experiências e aprendizado moral. Resumindo: o espírito é criado para aprender e existem vidas passadas para facilitar este aprendizado.

As vidas passadas são como um currículo em constante aperfeiçoamento. O espírito é criado, passa um período no plano espiritual e depois retorna quando necessário para melhorar seu aprendizado. Este ciclo é longo e pode durar séculos, em uma contagem temporal diferenciada do plano terreno. Pode acontecer várias vezes ou poucas, depende de cada um.

Quantas vezes um espírito pode reencarnar?

Se você já se fez essa pergunta saiba não ser o único. O costumeiro questionamento vem do fato de como seres humanos, sermos limitados em contagem de tempo. Nosso orgasmo é controlado por um sistema temporal pré determinado de acordo com os astros do sistema solar e organizado por ele. Nossas horas de trabalho, assim como noites de sono e até saúde é regulada por um período temporal o qual conseguimos medir com um relógio.

Sabendo desta limitação temporal é comum acreditar que um espírito possui um número pré determinado de vezes as quais pode reencarnar. Não existe. A matéria da qual o espírito é formado não se dissipa ou finaliza. Logo, como ser eterno, ele pode viver quantas vezes for necessário e ocupar um corpo material infinitas vezes(quantas forem necessárias).

Ao contrário do corpo material um espírito não possui uma data de nascimento. Não se pode determinar no plano carnal(não temos conhecimento suficiente para isso) a quanto tempo um espírito foi criado. Impossível também saber quantas vezes um espírito desencarnou e voltou a ocupar a matéria.

Até quando?

Contudo, podemos determinar até quando vai a reencarnação: até a evolução moral estar completa. Novamente esbarramos em uma unidade de medida inexistente no plano espiritual. Uma vez o espírito chegando em seu grau máximo evolutivo tornar-se-á um espírito de luz e ganha o direito de viver na eternidade espiritual entre os seus iguais, servindo a outros propósitos divinos.

Existe um medidor para esse grau de evolução se existem vidas passadas? Os espíritos mais evoluídos sabem como isso funciona mas a nós ainda não foi revelado. Não funciona com pré determinações como em um período escolar, por exemplo. Um estudante passa três anos na escola (se não houver repetições) para concluir o ensino médio e terá seu diploma. Entre os espíritos não há essa precisão. Depende sempre de cada um.

Assim como pode um estudante ser tão evoluído a ponto de passar um ano seguidamente, pode um espírito compreender a apreender tanto para a sua moral que não necessitará encarnar. Há diversos casos de crianças as quais eram tão inteligentes na escola a ponto de pular alguns anos escolares e se formar mais cedo, uma vez comprovado em testes teóricos a sua base de conhecimento. Assim acontece com as vidas passadas e a necessidade de reencarnação.

Vidas passadas são para punições de pecados?

Há muitos propósitos em um espírito de acumular vidas passadas. O principal deles é o aprendizado e esse pode acontecer de diversas formas, incluindo com punições. Uma das regras mais severas do plano espiritual de que existem vidas passadas é que um espírito deve sofrer as consequências dos seus atos.

É preciso analisar com calma o sentido de punição da doutrina espírita. Muitas religiões propagam uma afirmação bem determinista: o pecado leva a viver no inferno. Na doutrina espírita não há inferno ou purgatório, mas isso não significa passar impune mesmo não tendo uma conduta moral apropriada com as leis divinas.

O pecado para a doutrina espírita pode ser definido como um desvio de conduta moral. É quando alguém toma decisões e atitudes não agradáveis de acordo com as leis divinas. E para entender moral é preciso ir até o Livro dos Espíritos, pergunta de número 629: O que é moral?. A resposta dos espíritos é: “A moral é a regra para bem se conduzir, isto é, a distinção entre o bem e o mal. Funda-se sobre a observação da lei de Deus. O homem se conduz bem quando faz tudo em vista e para o bem de todos, porque então ele observa a lei de Deus.”

Vidas passadas são para punições de pecados?

Agindo de acordo com a moral o espírito sempre estará no bom caminho. Caso assim não o faça, deverá sofrer as consequências de seus atos, inclusive o atraso evolutivo. E neste caso existem vidas passadas para poder ajudar o espírito a compreender seus erros, aprender com eles e seguir adiante na escala da evolução. Nenhum espírito retrocede em seu aprendizado. Ele sempre evolui, seja uma existência curta ou longa.

Dizer que existem vidas passadas e outras reencarnações apenas para pagar por pecados é simplório demais. É pequeno diante da posição do espírito no universo. São muitos outros mundos e planos para ter experiências e conseguir concluir o seu aprendizado moral. Redimir-se de seus erros é apenas um dos propósitos da reencarnação.

A doutrina espírita separa as necessidades básicas da reencarnação em três motivos: expiação, provas e missão. Os espíritos mais evoluídos podem voltar a ocupar um corpo material em missões para ajudar irmãos encarnados e desencarnados de uma comunidade. Na expiação poderá passar por situações difíceis para redimir-se de erros passados e nas provas as barreiras para serem ultrapassadas ajudam a aprender ainda mais para elevar a moral.

 Como saber se estou agindo bem ou mal?

Se existem vidas passadas para ajudar o espírito a se redimir ou aprender ainda mais, então ele deveria saber se está agindo de boa ou má-fé, correto? Sim, e na verdade sabemos. Não é preciso um manual de instruções para compreender quando estamos cometendo um ‘pecado’ ou quando estamos sendo plenos em sabedoria.

A pergunta de número 631 do Livro dos Espíritos trata do assunto. Kardec pergunta: “Tem meios o homem de distinguir por si mesmo o que é bem do que é mal?”. Como interessados em aprender um pouco mais sobre a doutrina espírita é comum questionar que, se não fomos ensinados sobre o espiritismo e o que é certo ou errado, então não há como haver erro.

 Como saber se estou agindo bem ou mal?

A resposta dos espíritos esclarece o assunto. “Quando crê em Deus e o quer saber. Deus lhe deu a inteligência para distinguir um do outro.” Em sua criação plena e absoluta, Deus fez todos os espíritos como irmãos e também com a capacidade de distinguir o certo do errado. Deixou ensinamentos para a humanidade de diversas formas e compartilhados em muitas religiões. As palavras de Jesus sobre amar o próximo, caridade e viver em harmonia entre irmãos são propagadas há séculos.

Não existem vidas passadas apenas para quem é espírita ou segue a doutrina kardecista. A reencarnação é um princípio universal e com isso ela não é apenas para quem possui conhecimentos sobre o espiritismo, uma religião ainda moderna. E não quer dizer que por não conhecer a doutrina cometerá pecados.

As leis sobre moral e ética regem o universo e os ensinamentos divinos há milênios. Foram deixados ao longo dos anos de diversas formas através de médiuns e grandes personagens históricos. O maior exemplo é Jesus Cristo, o maior médium que já passou pela planeta Terra. Ele deixou seus ensinamentos em uma comunidade a qual jamais sonharia com o surgimento do espiritismo, o qual nasceu apenas no século 19.

Os conceitos de bem ou mal e agir de má-fé são inerentes a qualquer religião. Se você respeita ao próximo como a ti mesmo, ama a todos como irmãos e filhos do mesmo pai e possui na caridade um princípio básico de vida, então está agindo de acordo com o que o Pai ensinou. E existem vidas passadas e futuras para aprender isso e muito mais.

Um espírito pode viver duas vezes com o mesmo corpo?

Cada vivência do espírito no plano material acontece em um único corpo. E como a matéria é finita e com uma vida útil bem mais curta, seria impossível para um espírito viver por um longo período ou mais de uma experiência ocupando um mesmo corpo. Logo, cada vivência possui uma jornada em um corpo em particular.

Ocupar o mesmo corpo depois de desencarnar seria ressurreição. E isso é algo o qual não é permitido não apenas porque é contra a lei universal de evolução espiritual, mas pelas próprias limitações do corpo humano também. A carne a qual conhecemos e ocupamos hoje para ler este artigo com a capacidade de visão e audição e um coração bombeando sangue não é eterna. Ela padece e com isso o espírito segue para a eternidade.

Um espírito pode viver duas vezes com o mesmo corpo?

Não se sabe porque o corpo material é finito e com vida útil. Esse tempo de duração da carne é variável. Para alguns é uma vida de apenas alguns meses de vida e para outros mais de um século. Por enquanto não é possível um corpo viver eternamente (por mais que seja um desejo humano e se busque isso na ciência).

Mas é preciso compreender uma afirmação importante: o corpo humano não é apenas a única forma do espírito reencarnar. Esta é a matéria a qual conhecemos e compreendemos mais. Os espíritos deixam claro a existência que existem vidas passadas e também muitos outros mundos para se viver. O planeta Terra é apenas uma das possibilidades diante de um mundo inteiro para seguir depois do desencarne.

Nosso planeta é considerado um local intermediário para conviver e adquirir conhecimento. Existem planetas e mundos mais evoluídos e outros menos. Alguns são completamente desconhecimentos pela incapacidade da mente humana de compreender seus tipos de corpos materiais, enquanto outros estão sendo revelados aos poucos em alguns livros sobre a doutrina espírita.

Clique aqui e conheça muito mais sobre a doutrina espírita.

shadow-ornament



Entrar Para O Grupo De Membros

 seta-direitaQuero Testar! Ouça Agora e Assine! - Novos artigos e lições transformadoras!!

trofeuSou Leonardo, idealizador do Blog Canoro e quero reiterar meu convite.
Além dos artigos do blog, que são baseados nas dúvidas da nossa comunidade, temos artigos espíritas em áudio também, trechos dos livros de Allan Kardec.

  • Toda segunda-feira um resumos dos novos artigos do Portal Espírita Canoro.
  • Lições exclusivas de livros de Allan Kardec em áudio.

Conhecimento, Evolução, Aprendizado

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!>

arrow
shadow-ornament


Referências:

  • Revista Espírita
  • Livro dos Espíritos
0 votes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.